Quer mais saúde? Que tal apostar nos alimentos naturais?

Que tal apostar nos alimentos naturais

A qualidade da nossa alimentação é um dos temas mais relevantes quando falamos de saúde.

A nossa alimentação tem muita relação com a nossa qualidade de vida e é pensando nisso que cada vez mais pessoas estão valorizando a prática de uma alimentação mais natural e equilibrada.

Para quem não conhece sua definição, um alimento é considerado natural quando ele não sofre modificações significativas pela indústria, ele pode ser colhido e transportado, mas tem sua essência quimicamente idêntica ao mesmo item em seu lugar natural. São exemplos as verduras, as frutas, os legumes, as carnes, os peixes e as aves, ou seja, são retirados diretamente da natureza.

Muitos alimentos que são retirados da natureza e, até chegarem à mesa da população, é preciso que sejam pasteurizados (como o leite), ou que passem por processo de trituração e de separação de resíduos, retirando a sujeira dos alimentos para comercialização. Esses alimentos são minimamente processados e temos como exemplo o arroz, o feijão, as lentilhas, o cogumelo, a farinha de mandioca e de milho, os sucos sem adição de açúcar, as frutas secas, entre outros alimentos.

Para se ter uma alimentação mais saudável, é importante ter uma alimentação com maiores quantidades de alimentos naturais e minimamente processados e reduzir o uso de alimentos e refeições com muitos produtos industrializados (ultraprocessados).

Uma das maneiras de verificar o quanto o alimento foi processado, é através da leitura do rótulo. Um número elevado de ingredientes e, sobretudo, a presença de ingredientes com nomes pouco familiares, indicam que o produto pertence à categoria de alimentos ultraprocessados. Além disso, é padrão que a lista traga em primeiro lugar o ingrediente de maior quantidade no produto, continuando de forma decrescente. Logo, se a lista começa com açúcar, farinha de trigo, gordura, já abra bem o olho.

Alimentos ultraprocessados estão presentes em todo o lugar, sendo muitas vezes é difícil excluí-los totalmente da nossa alimentação. O importante é que eles estejam presentes em pequena quantidade na rotina alimentar.

Minha dica é: USE O EQUILÍBRIO

Se comer um macarrão industrializado, faça você mesmo um molho caseiro. Se quiser tomar um suco de frutas, tente tomar o natural.

A boa alimentação deve fazer parte da nossa rotina, pois auxilia a manutenção da saúde, prevenção de doenças e melhor desempenho físico e controle do peso corporal. E quando há casos em que não se consegue atingir as recomendações diárias de vitaminas e minerais conta-se hoje com uma variedade de fitonutrientes encapsulados, para isso, a orientação individualizada é sempre a mais indicada.

Aline Gurski Bolzan
Nutricionista CRN2 12895
Pós graduada em Nutrição Clínica Esportiva (IPGS)
Mestre em Ciências da Saúde e da Vida (UFN)
(55) 99946 – 5018